Ale ou Lager…qual a diferença?

cervejas-degustacao-ale-lager-kalango-cervejaria
Dica: A diferença não tem à ver com o sabor da Cerveja (Não totalmente).

 

Alguns bebedores mais experientes diriam que a diferença entre Ales e Lagers se resume ao sabor e aroma das respectivas. Ales são geralmente descritas como “robustas, encorpadas e frutadas”. Já as Lagers são geralmente lembradas como cervejas “suaves, refrescantes, limpas e leves”. Embora essas características se confirmem em alguns casos, não são a regra. Podemos sim encontrar Lagers bem encorpadas bem como Ales leves e refrescantes. E ainda, algumas cervejas consideradas “híbridas”, que têm características de ambas em seu processo de fabricação (Altbier, Kölsch e Steam Beer).

Cervejeiros ou alguns “Beer nerds” vão dizer que se tratam de cervejas de Alta-fermentação (Ales) e cervejas de Baixa-fermentação (Lagers). O que está correto, mas para a maioria dos bebedores não significa muita coisa. Colocando isso de forma simples, a principal diferença é que elas usam diferentes “espécies” de fermento/levedura (aqueles microrganismos responsáveis por transformar uma simples “sopa” de água+malte+lúpulo na Cerveja que adoramos beber).

 

No início eram apenas Ales

Ale é o tipo de cerveja que descende diretamente dos primórdios da bebida. Na idade média, deram o nome de Ale à algo que era relativamente parecido com o que hoje chamamos de cerveja (a principal diferença é que lá ela ainda não tinha lúpulo como ingrediente, além de ser servida quente e sem gás…argh!). Quanto ao nome Ale, acredita-se que vem de um Inglês antigo (algo como Alu naqueles tempos). Em algum ponto da história linguística também existe relação com uma antiga palavra nórdica: öl/øl, que até hoje significa cerveja nesses países (quem já bebeu a To Øl vai lembrar).

 

Largers – Graças aos Hermanos!

Até pouco tempo atrás (uns 500 anos apenas) apenas um tipo de levedura estava presente na Europa: Saccharomyces cerevisiae, a mesma que ainda hoje é a responsável pela produção das cervejas tipo Ale. Em algum momento entre o século XV e XVI, após a descoberta das Américas e alguns mil anos após algum felizardo ter feito a primeira cerveja, algum carregamento vindo da Argentina, mais especificamente da região da Patagônia trouxe do novo continente, ao acaso, um novo tipo de levedura. Esta evoluiu com o tempo e se consolidou no que ainda hoje é conhecida como a levedura das cervejas Lager: a Saccharomyces pastorianus.

Lager, é uma palavra alemã que significa armazém, ou “local para estoque”. Isso porque esse tipo de cerveja era armazenada em locais fechados e com baixas temperaturas, como cavernas e porões. Esse processo de armazenagem (também chamado de lagering ou lagerização) era um processo mais lento comparado ao das cervejas Ale, mas proporcionava uma clareza na aparência e no sabor da cerveja. Esse novo processo só foi possível em função desta nova levedura descoberta, qual era adaptada às baixas temperaturas da Patagônia.

Nos anos 1800s, houve uma explosão no consumo das cervejas lager em alguns lugares da europa passando de aproximadamente 30% à mais de 97%. Número este que se espalhou pelo resto do mundo com a invenção de refrigeradores, por meados do século XIX. hoje quando se pensa em cerveja comercial, especialmente no Brasil, quase que a totalidade são cervejas do tipo Lager (Heineken, Skol, Brahma, Budweiser…).

 

Alta-fermentação vs. Baixa-fermentação

Agora que já entendemos melhor o que são Ales e Lager, podemos voltar aquele assunto de Alta ou Baixa fermentação. Mas o que isso significa?

Isso na verdade define as características destes dois tipos de leveduras: Saccharomyces cerevisiae (Alta-fermentação = Ale) e a Saccharomyces pastorianus (Baixa-fermentação = Lager). A diferença entre elas está no fato de que no momento da fermentação as leveduras de Alta-fermentação ficam flutuando na superfície do líquido fermentado, enquanto as leveduras de Baixa-fermentação ficam depositadas no fundo do recipiente de fermentação.

Na prática é possível dizer que a principal diferença está na temperatura que esta fermentação ocorre. Cervejas Ale fermentam em temperaturas mais altas (por volta de 20°C) o que agiliza o processo e pode conferir à bebida os aromas e sabores mais elaborados encontrado em boa parte das Ales. Já as cervejas Lagers e suas leveduras descendentes da fria Patagônia, fermentam em temperaturas mais baixas (12 a 15°C), por um período mais prolongado. O que confere à elas seu aspecto mais limpo, e seu sabor mais puro e suave.

 

É isso, agora já sabem que as cervejas são classificadas em dois grandes grupos: Ale e Lager. É claro que dentro destes grupos existem várias subdivisões, as quais chamamos de Estilos. Aqui vão alguns exemplos de estilos Ales e Lagers:

Ale
Stout, Pale Ale, IPA, Hefeweizen, Tripel, Porter.
Lager
Pilsen, Helles, Märzen, Bock, Schwarzbier.

 

Tim-tim!

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Peça já pelo Whatsapp!